ODEBRECHT PORTUGAL, SA

Sistema de Gestão Integrado

A Odebrecht Portugal iniciou o seu processo de certificação nos sistemas de Gestão da Qualidade (NP EN ISO 9001), Segurança e Saúde no Trabalho (OHSAS 18001), Meio Ambiente (NP EN ISO 14001) e Responsabilidade Social (SA 8000) em 2005. A integração dos sistemas permitiu uma reorganização dos processos, resultando num sistema ágil, eficaz e desburocratizado.

Em Dezembro desse ano, o processo de auditorias integradas levadas a cabo pelo BVC – Bureau Veritas Certification, culminou na obtenção da Certificação em todos os Sistemas. Obtendo a sua renovação em 2008 e 2011.

Permitindo assim ser a primeira empresa portuguesa de construção da Península Ibérica a obter este conjunto de certificações, dando sinais claros do compromisso que tem com a sociedade na qual está integrada contribuindo assim para a melhoria da imagem do sector.

Para obter a certificação na Norma SA 8000, uma norma internacional de endosso dos direitos dos trabalhadores que foca a Responsabilidade Social das empresas de forma a melhorar globalmente as condições de trabalho, a organização teve que cumprir as rigorosas exigências descritas nos nove requisitos principais: Trabalho Infantil, Trabalho Forçado, Saúde e Segurança, Liberdade de Associação e Direito à Negociação Colectiva, Discriminação, Práticas Disciplinares, Horário de Trabalho, Remuneração e Sistemas de Gestão.

Certificação

Empresa certificada nos seguintes ambitos: Concepção, Projecto, Construção, Gestão de Obras Publicas e de Construção Civil e Assistência Após-Venda.

Desempenho do Sistema de Gestão Integrado

O Sistema de Gestão Integrado de Qualidade, da Segurança e Saúde no Trabalho, do Meio Ambiente e da Responsabilidade Social tem contribuído fortemente para uma actuação sustentável da empresa, observando em permanência a valorização e melhoria das condições de vida e saúde das pessoas, a minimização dos impactes ambientais, a utilização sustentável de materiais, a incorporação de novas tecnologias, o desenvolvimento social e económico, bem como, a inovação em processos de comunicação com clientes, accionistas, sócios e fornecedores.